Category Archives: 1979

Flores para Ilse Losa

na data do seu falecimento  (Porto, 6 de janeiro de 2006)

Curta montagem com imagens de flores recolhidas de ilustrações dos seus livros por:

Um artista chamado Duque

Um Artista chamado Duque / Ilse Losa ; il. Manuela Bacelar. – Lisboa : Horizonte, 1979. – (Pássaro Livre ; 16)
1979_Ilselosa_artistachamadoduque_manuelabacelar-sm

Faísca conta a sua história

Faísca conta a sua história / Ilse Losa ; il. de Manuela Bacelar. – Lisboa : Livros Horizonte, imp. 1979. – 31, [1] p. : il. ; 23 cm. – (Pássaro livre ; 17)

Ver aqui -fonte da imagem que reproduz a capa da 2ª edição desta obra de Ilse Losa. A 1ª edição, com ilustrações de Augusto Gomes data de 1949. Este conto também integra um livro ilustrado por Alexandra Losa de 1966 e um outro por Júlio Resende de 1973
1979_IlseLosa_faiscacontasuahistoria_manuelabacelar clicar na imagem para ler no scribb

1979_IlseLosa_faiscacontasuahistoria_manuelabacelar

O mosquito e o senhor Pechincha

Mosquito e o sr. pechincha rostoO mosquito e o senhor Pechincha / Ilse Losa ; il. Manuela Bacelar. – [Lisboa] : Horizonte, [197-?] (1979). – 37, [2] p. : il. ; 23 cm. – (Pássaro livre ; 19

Nota: título da capa: O Sr. Pechincha

1979_IlseLosa_osenhorpechincha_manuelaBacelar

A Adivinha

A Adivinha : peça em quatro quadros / Ilse Losa ; il. Jorge Pinheiro. – Porto : Figueirinhas, [1967]. – (Contos para Crianças ; 23)
A Adivinha : peça em quatro quadros / Ilse Losa ; il. Jorge Pinheiro. – 2ª edição refundida. – Porto : Figueirinhas, 1979  ( ver no catálogo da BMBeja)
1967_Ilselosa_adivinha_jorgepinheiro1979_Ilselosa_adivinha_jorgepinheiro
….
Recensão Casa da Leitura a propósito da 3ª edição :«Neste texto dramático em quatro quadros perscrutam-se alguns dos traços que distinguem a produção literária de Ilse Losa. Recriação de um «velho conto popular», como se regista antes da “cortina do texto subir”, «esta história passou-se num país qualquer e em qualquer ano (…). As personagens que nela entram podiam existir em toda a parte do mundo e em todos os tempos, passados, presentes e futuros.» A acção situa-se, inicialmente, no mundo rural, sendo protagonizada por uma família de alfaiates com uma vida difícil. A decisão da partida dos irmãos Paulino, Ernestino e Brás do seu meio matricial, em busca da sua sorte na «cidade-das-sete-torres-douradas», bem como a decifração da adivinha, colocada pela caprichosa menina Lu Petrolina, pelo irmão mais novo constituem os momentos fundamentais desta obra. Ficcionam-se temáticas como a união familiar, a importância da imaginação e do humor, o valor da amizade, a vitória do bem sobre o mal, o respeito pelo outro (mesmo quando este “outro” se trata de um animal, como o urso Olaf) e, ainda, o amor à arte, aos livros e à leitura. |Sara Reis da Silva (aqui)

Em baixo colagem com as ilustrações de Jorge Pinheiro (1ª edição)
1967_IlseLosa_aadividinha_jorgepinheiro_colagem